Untitled Document

 



 

Reinaldo Figueiredo foi palestrante no Encontro Estadual de Empreendedores do Leite

No dia 20 de Outubro, Reinaldo Carlos Figueiredo foi palestrante no Encontro Estadual de Empreendedores do Leite, promovido pelo sistema Faeg, Senar, Sebrae e Sindicato Rural. Reinaldo apresentou para cerca de mil e duzentas pessoas, um pouco da Fazenda Figueiredo e sua experiência de trabalhar com gado em confinamento no modelo Free Stall.

Em meio a políticos, técnicos, pessoas ligadas à atividade leiteira e principalmente produtores de leite, nosso diretor administrativo pode mostrar um pouco do bom trabalho que faz com as vacas holandesas no Free Stall, que ao pé da letra quer dizer "estabulação livre".

Por muitos anos, diversos produtores ao redor do mundo, vêm aprimorando a técnica de confinamento em Free Stall. Hoje há regras claras de como extrair o máximo do potencial de uma vaca nesse modelo, respeitando a fisiologia da vaca, o meio ambiente e principalmente os limites entre a vaca e o homem. Reinaldo sempre comenta que a vaca holandesa e o Free Stall foram muito mal usados em um passado recente, em relação a tecnologias como nutrição, manejo e principalmente conforto animal. Essas eram ferramentas que hoje estão sendo muito discutidas e aprimoradas, e que antigamente eram desconhecidas por muitos.

Com o objetivo de buscar soluções para os problemas e os desafios enfrentados nos últimos meses pelos elos que compõem a cadeia produtiva do leite, principalmente os produtores rurais, a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) realizou nesta quinta-feira (20), em Goiânia, uma Assembleia Geral dos Produtores de Leite, durante o 1º Encontro Estadual de Empreendedores de Leite. A intenção foi discutir e definir medidas, ações e estratégias para buscar a melhoria da cadeia produtiva, dos preços pagos pela produção e a harmonização entre produtores e indústria. Com a presença de mais de 1,2 mil produtores de várias regiões do estado e representantes de associações e cooperativas, foram aprovados pontos que serão levados para indústrias, governo federal e demais instituições representativas.

O primeiro deles é o pedido de revogação da Instrução Normativa (IN) 26, de 21 de julho de 2016, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A medida autorizou, pelo período de um ano, as indústrias de laticínios a reconstituir leite em pó para a produção de leite longa vida (UHT) e leite pasteurizado. O pedido de revogação será feito e caso não seja atendido no período de 10 dias - a contar da data do encontro. "Se for preciso, vamos mobilizar todos produtores para irem até o Ministério da Agricultura, em Brasília", enfatizou o presidente da Faeg, José Mário Schreiner.

O segundo ponto aprovado foi a criação, em um prazo de até 60 dias, do Conselho Paritário entre Produtores e Indústrias do Leite (Conseleite). Dessa forma, segundo Schreiner, o setor terá informações de qual é o custo de produção na atividade leiteira, tanto de produtores quanto de indústrias, além de parâmetros considerados pelo mercado para estabelecer o valor final do leite a ser pago ao produtor. "Estes números poderão ser validados pela universidade", reforça. Caso não seja atendido a criação do Conseleite, a posição dos produtores de leite é de que a Faeg solicite a retirada de incentivos fiscais das empresas que não concordarem com a criação do Conseleite. "É uma iniciativa bastante ousada, mas que precisamos colocar em prática para garantir a competitividade do setor. Até porque todos querem sobreviver", afirmou José Mário.

Texto: Reinaldo Carlos Figueiredo, revisado por Vanessa Bortolanza Figueiredo

Fonte: Faeg


Veja todas as notícias


2018 - Fazenda Figueiredo - Todos os direitos reservados.
Rua A - Quadra 48 - Lote 10 s/n - Setor Noroeste - Caixa Postal 01 - CEP 73850-000 - Cristalina - Goiás - FoneFax - (61) 3612-1480